fbpx
Select Page

OPINION ARTICLE

Mobilidade de educadores no País de Gales

"Para além das escolas já integrarem os propósitos do novo currículo, apresentam uma aposta na reformulação da perceção sobre o stress."

No âmbito do projeto Erasmus+ – Game as Focus -, a Associação Kokoro participou na semana de mobilidade de professores no País de Gales com duas professoras do ensino básico. No total, 20 professores da Dinamarca, da Noruega, do País de Gales e de Portugal juntaram-se para conhecer o novo currículo do País de Gales a adotar a partir de setembro de 2022 e compreender como os jogos e a aprendizagem playful são integrados no mesmo.

O novo currículo do País de Gales foi desenhado e será implementado com base em 4 propósitos: 1) aprendentes ambiciosos, capazes e prontos para aprender através da realidade; 2) colaboradores empreendedores, criativos e prontos para serem parte ativa na vida e no trabalho; 3) cidadãos e cidadãs éticos e informados sobre o País de Gales e o Mundo; 4) indivíduos saudáveis, confiantes e prontos para liderar a sua vida como membros valiosos para a sociedade. Todos os detalhes sobre este currículo e a sua implementação podem ser encontrados here.

Dia #1 Bangor ou Hogwarts?
Iniciamos esta viagem em Bangor, especificamente na Universidade de Bangor. Foi difícil não pensar no Harry Potter, quer pela arquitetura da Universidade quer pela magia das sessões! Conhecemos e falamos com o Dr Eben Muse, professor de meios digitais, que partilhou a sua experiência no desenvolvimento de jogos no meio educacional e a importância da interdisciplinaridade na construção dos mesmos. Reforçou ainda a ideia de que o propósito dos jogos não é apenas o divertimento, mas sim dar a perceção de progressão, à medida que os jogadores avançam de nível e vão construindo o seu conhecimento.

Conhecemos as embaixadoras do projeto ‘Routes into Languages’, que nasceu de um financiamento Europeu e é atualmente apoiado pela University Council of Modern Languages (UCML); através de atividades animadas – apresentação da meteorologia, jogos de tabuleiro, ir às compras, … – promovem os idiomas modernos existentes no Reino Unido, aumentando a inclusão de todos e todas num país que se vê dividido em tantos temas.

Dia #2 Vamos ao circo com drones
Iniciámos as visitas a escolas primárias em Rhyl. A primeira foi a Christchurch que nos recebeu com as bandeiras dos países visitantes, com uma atuação musical dos alunos sobre a história do País de Gales que nos emocionou e quando pensámos que a visita terminou fomos incluídos num workshop de atividades circenses com a CircoArts – uma entidade externa que integra o programa educativo desta escola para desenvolver a resiliência e a criatividade dos educandos.
Durante a tarde, estivemos na Ysgol Emmanuel onde depois de interagir com os alunos participámos num workshop de programação de drones – uma atividade dinamizada por professores da escola para desenvolver o raciocínio lógico, a criatividade e a curiosidade dos educandos.

Dia #3 Jogos com o Tom Jones e uma floresta
Começamos o dia na Ysgol Bryn Hedydd onde jogámos muito! As turmas criaram jogos de tabuleiro sobre a cultura Galesa e o Tom Jones tinha de estar presente. Os jogos continuam a ser um recurso de aprendizagem com elevada motivação e envolvimento dos educandos.
Durante a tarde, estivemos na Ysgol Llywelyn que recentemente apostou na criação de uma mini floresta – esta aposta é motivada pela tutela que apoia e monitoriza a criação do espaço exterior com cultivo e criação de animais para a participação ativa dos educadores e educandos; para muitos, esta é a única oportunidade de contacto frequente com fauna e flora local, apoiando o desenvolvimento de competências sociais e motoras.

Dia #4 Growth Mindset versus Fixed Mindset
Terminámos a nossa semana de mobilidade com a visita à Ysgol Castell onde pudemos conhecer a escola pela orientação dos educandos e refletir com os educadores sobre os desafios e boas práticas encontradas.

Para além de todas estas escolas já integrarem os propósitos do novo currículo, apresentam também uma aposta na reformulação da perceção sobre o stress, passando de uma mentalidade que o evita (fixed mindset) para uma mentalidade que o aceita (growth mindset); nas várias escolas encontramos expostas frases que transformam o stress em algo positivo – como por exemplo: “Sinto-me triste, cometi um erro.” para “Os erros ajudam-me a aprender e a melhorar!”.

Uma aventura no País de Gales que proporcionou aprendizagem em cada segundo! Obrigada equipa Games as Focus!

Dulce Mente | Educadora ambivalente, pertinente, mas pouco coerente.

MORE ARTICLES

Pin It on Pinterest